Festivais, viagens, música, artistas… a vida de roadie não parece tão difícil não é mesmo?!
Mas não se engane, não tem o glamour que aparenta, muitas vezes o roadies enfrentam grandes perrengues na estrada.

Veja alguns exemplos de situações que você pode passar na sua vida de roadie na estrada:

  • Desentendimentos com equipes locais

Infelizmente acontece, seja por falta de comunicação, falta de profissionalismo ou por ego, as equipes locais em algumas situações, podem acabar dificultando um pouco o trabalho. Óbvio, isso não é frequente, geralmente as equipes locais são grandes parceiras, mas não faltam exemplos reais de desentendimento também. O melhor caminho é ser o mais educado e prestativo possível, mostrar que você está lá para realizar um bom trabalho e que no final do dia, ambos tem o mesmo objetivo: Entregar um show/evento com a melhor qualidade possível! E lembre-se: um bom profissional não destrata ou hostiliza os parceiros de trabalho, mantenha a postura.

  • Problemas com transporte

Aqui as possibilidades são infinitas: Equipamentos extraviados, demoras no tráfego, confusão com empresa terceirizada, pneu furado, motorista amador, enfim… certifique-se de ser sempre muito claro nas instruções referente ao caminho, horários, paradas, espaço interno, etc. Geralmente essa função fica a cargo do produtor, você como roadie pode e deve entender de logistica para auxiliar quando necessário e para entender do contexto geral da produção de um evento ou da própria turnê.

  • Falta de estrutura

Muitos dos locais que vão receber os shows tem problemas sérios de estruturas. Esteja sempre preparado para enfrentar adversidades e muitas vezes até fazer improvisos!

  • Artistas mal-humorados / mal-educados

Nem todos os artistas com os quais você vai trabalhar estarão preocupados em ser agradáveis. É comum (infelizmente) rolar um stress por conta de “ataques de estrela”, reclamações com instrumentos/equipamentos sem motivo ou mesmo grosserias gratuitas. Novamente, vale o conselho: mantenha a postura e continue fazendo bem seu trabalho e sendo cordial.
Após uma situação que o desagradou, faça uma reunião com o responsável pela equipe técnica, diga o que achou que foi um comportamento inadequado e que você se sentiu desrespeitado. Esta conversa deve ser feita em preferência, em um local isolado, fora do calor do momento.
Não bata de frente com um artista mal educado. Minha vó sempre dizia: “A sua inteligencia emocional é muito importante e sua educação não depende da educação do outro.” Em outras palavras, ela queria dizer que se eu sou um cara que faço o certo, eu não vou deixar fazer, só pelo fato de ter sido atacado.
Faça reclamações formais e em casos extremos procure um auxilio jurídico. Mas em 99% das vezes, tudo se resolve com uma boa conversa entre o roadie e o diretor técnico, e o diretor técnico com o assessor do artista.

  • Horários difíceis

A vida de roadie tem horários totalmente fora do padrão “comercial”. Quando você está na estrada, isso pode se intensificar. Dormir tarde, acordar cedo, almoçar na hora da janta, expedientes de 12 horas direto… Você vai ter que aprender a conviver o melhor possível com isso, enquanto a nossa área não se profissionalizar pra valer.
Esteja preparado e exija boas condições de trabalho. 

Deixe uma resposta